quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

ORIXÁS DA UMBANDA - OXUM

Antes de iniciar esse post, quero ressaltar que as singelas explicações abaixo referem-se aos Orixás na Umbanda. Sabemos que os irmãos do Candomblé, do Batuque e outras religiões de matriz africana, possuem outros conceitos, explicações, utilizam-se da mitologia, entre outros elementos, para explicar e trabalhar com os Orixás. Nesse blog, respeitando todas as opiniões diversas, serão passados apenas conceitos da Umbanda, no intuito de esclarecer os filhos de fé, acerca de seus pais e mães de cabeça!

Obrigado!

7ª ORIXÁ - OXUM - A ORIXÁ DO AMOR 

A sétima Orixá a ser comentada nesta pequena série de estudos sobre os Orixás que integram a Religião de Umbanda é Oxum.

Oxum é a Orixá das águas doces, do amor, do ouro, da fertilidade. Oxum representa a vida, a geração.

Oxum é sincretizada com Nossa Senhora Aparecida ou Nossa Senhora da Conceição. O motivo é muito claro. Nossa Senhora é tida como a mãe de todos e em especial de Jesus. Ela deu origem a sagrada vida. Tais atributos são muito semelhantes à Orixá Oxum. Por essa razão, a imagem de Nossa Senhora foi adotada na Umbanda para representar essa Orixá.

Coincidência ou não, a imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada em um rio, justamente nos domínios da Orixá Oxum.

Entretanto, como é bom lembrar, Oxum é um Orixá que teve seu culto originado no continente africano, mais especificamente no Reino de Oyó, região onde hoje é a Nigéria. Em 1991 foi fundado no sudeste da Nigéria um Estado chamado de Osun (Oxum). Cortado pelas águas do mitológico Rio Osun, o Estado homenageia essa Orixá. 

O culto a Oxum chegou ao Brasil através dos negros escravos, sendo posteriormente adotada como Orixá na Umbanda.

Oxum simboliza o amor, que nada mais é do que uma manifestação divina. Oxum é a Orixá da beleza, tida como uma Orixá vaidosa. Oxum é a Orixá do Ouro, da riqueza! Orixá da água doce, rege as cachoeiras, cascatas, rios, lagos, fontes, etc.  

Assim como água lembra vida, Oxum é a Orixá da fertilidade, da geração, da concepção, enfim, da Vida em si.    

Na Umbanda, as cores dessa Orixá são o lilás e/ou azul claro. No Candomblé e em algumas Umbandas cruzadas (misturadas com candomblé) usa-se o amarelo ouro. 


Seu dia da semana é o Sábado. Seu dia do ano, devido o sincretismo, é comemorado no dia 12 de outubro ou 08 de dezembro.


O símbolo de Oxum é o coração e as águas. (A título de curiosidade, no candomblé o símbolo de Oxum é um leque dourado com um espelho no centro, chamado de Abebê).


Sua saudação é "Ai iê ieo Oxum" e " Ora iê iêo!"


Suas oferendas levam frutas, muito mel, ovos cozidos, flores, velas lilás ou azuis claro e bebidas doce, em especial a Champagne. São entregues, preferencialmente, nas cachoeiras, cascatas, margens de rios, lagos, fontes, etc.


Da Linha de Oxum originam inúmeras falanges de caboclos e caboclas, pretos velhos, baianos, Exus e Pombagiras. 


Cabe ressaltar, mais uma vez, que na Umbanda não há manifestação do Orixá no médium. O que se manifesta nas saudações feita a essa Orixá são falangeiros e caboclos. 

*Um adendo importante deve ser feito. É muito comum ver irmãos da Religião confundindo Oxum com Oxumarê! Não pode! Apesar da letra de alguns pontos de Oxum mencionarem Oxumarê, é bom esclarecer que Oxum e Oxumarê são Orixás completamente distintos, sem qualquer relação entre eles. Oxumarê é um Orixá que tem uma origem diversa da de Oxum. É um Orixá que hora é homem, hora é mulher e possuiu como símbolos a serpente e o arco-íris.
Na maioria dos Terreiros de Umbanda, incluindo o nosso, não se trabalha com o Orixá Oxumarê, sendo mais comum vê-lo em terreiros de Candomblé.  Desconhecemos filhos de Oxumarê na Umbanda, assim como qualquer manifestação à ele relativo. 


PONTOS 


Segue abaixo alguns dos pontos cantados para saudar a Mamãe Oxum!


PONTO 01


"Eu vi mamãe Oxum na cachoeira,
Sentada na beira do rio,



Eu vi mamãe Oxum na cachoeira,
Sentada na beira do rio,


Colhendo lírio, lírio ê
Colhendo lírio, lírio á
Colhendo lírio, pra enfeitar nosso gongá!



Colhendo lírio, lírio ê
Colhendo lírio, lírio á
Colhendo lírio, pra enfeitar nosso gongá!"



PONTO 02


"Aiêiêo, Aiêiêo Mamãe Oxum!
Aiêiêo, Aiêiêo Mamãe Oxum!
Aiêiêo Mamãe Oxum! 
Aiêiêo  Oxumarê



Aiêiêo Mamãe Oxum! 
Aiêiêo  Oxumarê"


PONTO 03 


Mamãe Oxum salve a sua cachoeira!
Mamãe Oxum salve a sua cachoeira!


Que vem descendo lá do alto da pedreira!
Que vem descendo lá do alto da pedreira!


Mas como é linda a cachoeira d'Oxum
Está guardada por saldados de Ogum!

Mas como é linda a cachoeira d'Oxum
Está guardada por saldados de Ogum!

PONTO 04



Estrela Dalva,
Estrela Divina!
É Mamãe Oxum, é mamãe Oxum,
Quem me ilumina!



Estrela Dalva,
Estrela Divina!
É Mamãe Oxum, é mamãe Oxum,
Quem me ilumina!



Aiêiêio,
Aiêiêio,
Mãe Oxum
Aiêiêio


Aiêiêio
Mãe Oxum
Aiêiêio
Aiêiêo Oxumarê!


PONTO 05


Aiêiêo
Oxum Oleoa,
Aiêiêo adê 
di mi baba, 

Aiêiêo


Aiêiêo
Oxum Oleoa,
Aiêiêo adê 
di mi baba, 

É Ondina,
É rainha Rainha das Águas!
É Ondina,
Ela é nossa mãe e alodê 
Na coroa de Ogum, Aieieu Oxum, Oxum

Aiêiêo!"

PONTO 06

Foi na beira do rio,
Aonde Oxum chorou!


Foi na beira do rio,
Aonde Oxum chorou!

Chora Aiêiêo,
Ô chora pelos filhos seus!

Chora Aiêiêo,
Ô chora pelos filhos seus!

PONTO 07

Ó flor de maio,
Ó flor de maio!

Ó flor de maio,

Ó flor de maio!

Se a minha mãe
é linda flor de maio
Ora êi iêo é flor de maio!

Se a minha mãe

é linda flor de maio
Ora êi iêo é flor de maio!

PONTO 08

Eu vi mamãe Oxum chorando!
Foi uma lágrima que eu fui aparar!


Eu vi mamãe Oxum chorando!
Foi uma lágrima que eu fui aparar!

Ora iê iêo ó minha Mãe Oxum,
ô deixa nossa banda melhorar!


Ora iê iêo ó minha Mãe Oxum,
ô deixa nossa banda melhorar!

Rainha minha Senhora!
Rainha da cachoeira!
Já que estou neste terreiro,
Vou te louvar a vida inteira!

Rainha minha Senhora!

Rainha da cachoeira!
Já que estou neste terreiro,
Vou te louvar a vida inteira!

Aiêiêo Minha Mãe de Aruanda!
Aiêiêo Mamãe Oxum, segura a banda!
Aiêiêo ó Minha Mãe de Aruanda!
Aiêiêo Mamãe Oxum, segura a banda! 

PONTO 09

A lua vem surgindo!
Clareando às cachoeiras!

A lua vem surgindo!
Clareando às cachoeiras!

Aiêiêo Mamãe Oxum!
Aiêiêo Oxumarê


Aiêiêo Mamãe Oxum!
Aiêiêo Oxumarê!

PONTO 10

Sua coroa é toda de ouro!
É de Mamãe Oxum!
É de Ouro só!

Sua coroa é toda de ouro!
É de Mamãe Oxum!
É de Ouro só!

A Mamãe Oxum,
É meu Orixá!
Quem lhe coroou
Foi Orixalá!

A Mamãe Oxum,
É meu Orixá!
Quem lhe coroou
Foi Orixalá!

PONTO 11

Oxum, estava na beira do rio
colhendo lírios pro seu gongá!

Oxum, estava na beira do rio
colhendo lírios pro seu gongá!

Iluminou lá na pedreira!
Os lírios brancos da cachoeira!

Iluminou lá na pedreira!
Os lírios brancos da cachoeira!

Ora iê iêo!

PONTO 12
Ouvi o brado da Mamãe Oxum
No alto da cachoeira!

E ela bradava tanto, 
esperando Ogum para jurar bandeira!

E ela bradava tanto, 
esperando Ogum para jurar bandeira!
























quarta-feira, 24 de novembro de 2010

I FESTIVAL PARANAENSE DE CANTIGAS DE UMBANDA



Festival
No dia 20 de novembro (sábado) no “Guairinha” em Curitiba, aconteceu o I Festival Paranaense de Cantigas de Umbanda.
O Evento organizado pela FUEP (Federação de Umbanda do Estado do Paraná)  e pela RTV Umbanda (www.rtvumbanda.com) reuniu centenas de Umbandistas, deixando o “Guairinha” completamente lotado.  O objetivo era divulgar a Umbanda, seus toques, suas cantigas e, principalmente, congregar os adeptos e simpatizantes da religião.

Participaram do Evento 7 (sete)Terreiros, sendo eles: Terreiro Tio Antonio, Terreiro Pai Tobías, Terreiro Guerreiros de Oxalá, Terreiro Reino de Oxalá,                Terreiro Pai Maneco, Terreiro da Assema e a Tenda de Umbanda Filhos da Vovó Rita.

Colocações:
No evento foram avaliadas 03 (três) categorias: Curimba, Interpretação e Letra.
No quesito Curimba, o Terreiro Tio Antônio levou o 1°, 2° e 3° lugar.
No quesito Interpretação, o terreiro Tio Antonio levou o 1° e 2° Lugar. O 3° lugar ficou com o Terreiro da ASSEMA.
No quesito Letra, o Terreiro Tio Antônio levou o 1° e 2° lugar. O 3° lugar ficou com a Tenda de Umbanda Filhos da Vovó Rita.
Filhos da Vovó Rita
A Tenda de Umbanda Filhos da Vovó Rita era o único terreiro vindo de fora de Curitiba. Foi representado pelos Ogans Jefferson e Edenelson. Ajudaram na curimba o Pai Amarildo e o médium André. A Terceira colocação no Festival foi recebida com muita alegria, vez que a Tenda chegou sem nenhuma pretensão, levando apenas o espírito de cooperação aos irmãos de Curitiba. O Ponto cantado “Caboclo Flecheiro – A Luz do Terreiro”  homenageou o Caboclo Flecheiro, Caboclo chefe da Tenda. Esse ponto foi composto originalmente pelo Ogan Leandro e alterado e incrementado pelo Ogan Jefferson.
Apresentações
Os Encantados

Nos intervalos do Festival, houve a apresentação do Grupo Curitibano “Os Encantados”. Numa Mistura de Samba e Pontos, cantaram clássicos da Umbanda e animaram o público. 

Campeões do Atabaque de Ouro 2010

Os Ogans Cariocas campeões do Atabaques de Ouro 2010 também estiveram presentes e justificaram o título fazendo uma belíssima apresentação com o Ponto "Xangô, Meu Rei!"   

Tião Casemiro
Tião Casemiro,  famoso Ogan Carioca também deu um show. Cantou para Exu, Ogum Iansã e Xangô. A pedidos, no final cantou o sucesso do CD Cigano. (Numa cabana florestal...)

O Terreiro Pai Maneco optou por não competir, apenas apresentou suas composições, algumas já consagradas e conhecidas como a "Corrente de Aço" 

Aos organizadores
A Tenda de Umbanda Filhos da Vovó Rita agradece os organizadores pela recepção e pelo sucesso do evento. Esperamos estar presentes no II Festival e poder levar mais filhos de fé para participar. Fica como sugestão para próximo evento, a realização em local mais amplo, a fim de comportar mais pessoas na platéia. 















domingo, 7 de novembro de 2010

ORIXÁS DA UMBANDA - IEMANJÁ

Antes de iniciar esse post, quero ressaltar que as singelas explicações abaixo referem-se aos Orixás na Umbanda. Sabemos que os irmãos do Candomblé, do Batuque e outras religiões de matriz africana, possuem outros conceitos, explicações, utilizam-se da mitologia, entre outros elementos, para explicar e trabalhar com os Orixás. Nesse blog, respeitando todas as opiniões diversas, serão passados apenas conceitos da Umbanda, no intuito de esclarecer os filhos de fé, acerca de seus pais e mãe de cabeça!

Obrigado!

6° ORIXÁ - IEMANJÁ - A RAINHA DO MAR! 


Iemanjá é a 6ª Orixá a ser comentada nesta pequena série de estudos sobre os Orixás que integram a Religião de Umbanda.


Iemanjá é a Senhora dos Mares, dos Oceanos e da fecundidade. É tida como mãe de todos, isso porque, a própria ciência confirma que toda a vida existente na terra, teve sua origem nos oceanos.

O nome Iemanjá deriva da palavra Yorubá "Yèyé omo ejá" que significa "Mãe cujos filhos são peixes".  É uma divindade oriunda da nação de Egbé, nação esta Yoruba onde existe o rio Yemojá.


Iemanjá é sincretizada com Nossa Senhora da Conceição da Praia e com Nossa Senhora dos Navegantes. Entretanto, diversamente do que ocorre com os outros Orixás, a imagem de Iemanjá não está fortemente relacionada a imagem das santas católicas. A Imagem de Iemanjá mais difundida, é a de uma mulher morena vestida com uma manto azul da cor do mar e enfeitada com pérolas e uma coroa com estrela do mar. 

Essa imagem teve origem no Brasil. Conta-se que foi objeto de uma visão de uma médium durante um trabalho de praia, que, ao olhar para o mar teve a benção de ver a mãe sereia andando sobre as águas.

A partir de então, essa imagem passou a ser a mais vendida não só Brasil, como no mundo. Em conseqüência, Iemanjá passou a ser a Orixá mais popular do Brasil, atraindo adeptos não só da Umbanda e do Candomblé, mas também de outras religiões.

É comum ver na noite do dia 31 de dezembro, diversas pessoas de outras religiões jogando flores, perfumes e champanhe ao mar, pedindo proteção e bençãos de Iemanjá para o ano vindouro.  

Iemanjá também é conhecida por:  Mãe d´água, Janaína, Iara, Sereia, Princesa do Mar, Marbô, Inaê, Mucunã, Rainha do Mar, Rainha das Águas, entre tantos outros.

À Iemanjá sempre é pedido proteção, para que leve para as profundezas dos oceanos, toda energia negativa, toda demanda e todo mau espírito. Iemanjá por ser mãe, traz o conforto, a segurança e o amor na vida dos filhos de fé.

As cores de Iemanjá são o azul e o branco.

Suas oferendas levam velas azuis e brancas, champanhe, flores, perfumes, espelhos e pentes. São entregues, preferencialmente no mar.

Seu dia da semana é o Sábado.

Seu dia do ano é o dia 02 de fevereiro (ou 8 de dezembro se sincretizada com N.Sª da Conceição da Praia).

Sua saudação é Odoìyá! Odo (rio) Ìyá (mãe) ou  Odofiaba!

Da linha de Iamanjá originam diversos espíritos, dentre caboclos, baianos, falangeiros e Exus.
São entidades ligadas fortemente com o mar e com a praia.

PONTOS DE IEMANJÁ

Seguem abaixo alguns dos pontos mais cantados para reverenciar a Rainha do Mar!

PONTO 01

"Retira a jangada do mar,
Mãe d'agua mandou avisar!
Que hoje não pode pescar,
Pois hoje tem festa no mar!

Ê,ê,ê,ê, ê, ê Iemanjá!
Ela é, ela é a Rainha do mar!

Ê,ê,ê,ê, ê, ê Iemanjá!
Ela é, ela é a Rainha do mar!

Traz pentes, traz espelhos,
ôôôô
Pra ela se enfeitar!
ôôôô
Traz flores, traz perfumes,
feito a cor do mar!"

PONTO 02 

Mãe d'agua Rainha das ondas, sereia do mar!
Mãe d'agua seu canto é bonito quando faz luar!

Mãe d'agua Rainha das ondas, sereia do mar!
Mãe d'agua seu canto é bonito quando faz luar!

É bonito o canto de Iemanjá!
Sempre faz o pescador chorar!
Ele escuta a mãe d'agua cantar!
Vai com ela pro fundo do mar!
Vai com ela pro fundo do mar!

Ê, Iemanjá!
Ê, Iemanjá!
Rainha das ondas sereia do mar!
Rainha das ondas sereia do mar!

PONTO 03

Iemanjá, é a Rainha do mar! êê
Iemanjá, é a Rainha do mar! 

Iemanjá, é a Rainha do mar! êê
Iemanjá, é a Rainha do mar! 

Salve o Povo de Aruanda!
Salve meu Pai Oxalá!
Salve Oxossi,
Salve os guias!
Salve Ogum Beira-Mar, Iemanjá!

Iemanjá, é a Rainha do mar! êê
Iemanjá, é a Rainha do mar! 

Iemanjá, é a Rainha do mar! êê
Iemanjá, é a Rainha do mar! 

Vai ter festa na ribeira,
Vai ter festa no canzuá!
Vai ter ponto a noite inteira!
E vai ter muitas flores no mar, pra Iemanjá!

Iemanjá, é a Rainha do mar! êê
Iemanjá, é a Rainha do mar! ....

PONTO 04

"Meu irmão, quando ouvir!
Ao longe um lindo cantar!
São os anjos do céu!
Ou a sereia do mar...

Meu irmão, quando ouvir!
Ao longe um lindo cantar!
São os anjos do céu!
Ou a sereia do mar..

Todo mundo se admira,
quando escuta cantar!
Quanto mais eles ouvissem,
sereia canta no mar!"

PONTO 05

"Sereia, sereia,
Rainha do Mar!
Sereia, sereia,
Mamãe Iemanjá!

Sereia, Sereia,
Rainha do mar!
Sereia, sereia,
vem descarregar!"

PONTO 06

Saia do mar linda sereia!
Saia do mar venha brincar na areia!

Saia do mar sereia bela!
Saia do mar venha brincar com ela!

PONTO 07

"A onda do mar rolou!
A onda do mar rolou!
A onda do mar rolou!
A onda do mar rolou!

Saravá a Rainha do mar!
Saravá a Rainha do mar!
Saravá a Rainha do mar!
Saravá a Rainha do mar!

Mamãe Iemanjá!"

PONTO 08

"A marola do mar vai levando,
Iemanjá é quem vai nevegando,
e a marola do mar vai levando,
Iemanjá é quem vai navegando..."

PONTO 09

"No fundo do mar tem pedra,
debaixo da pedra tem areia,
debaixo d'areia tem conchinha, 
debaixo conchinha mãe sereia!

ô tem areia, ô tem areia,
ô tem areia no fundo do mar, tem areia!

ô tem areia, ô tem areia,
ô tem areia no fundo do mar, tem areia!

PONTO 10

"Eu fui na beira da praia!
Pra ver, o balanço do mar!
Eu vi, seu retrato na areia,
me lembrei da sereia,
comecei a chamar!

Ô Janaina vem ver,
Ô Janaina vem cá,
receber suas flores, 
que venho lhe ofertar!

Ô Janaina vem ver,
Ô Janaina vem cá,
receber suas flores, 
que venho lhe ofertar!

PONTO 11

"Eu fiz um pedido,
à mamãe sereia!
à Iemanjá, para nunca mais penar!

Foi na areia!
Foi na areia!
Foi na areia!

Numa noite na areia branca do mar!

A Lua no céu brilhou, 
iluminando meu pedido no mar!

Foi na areia!
Foi na areia!
Foi na areia!

Numa noite na areia branca do mar!"

PONTO 12

"O pescador pegou o barco e foi!
Nas águas de Iemanjá pescar!

O pescador pegou o barco e foi!
Nas águas de Iemanjá pescar!

O barco, foi e voltou!
o pescador a Iemanjá levou!

O barco, foi e voltou!
o pescador a Iemanjá levou!

Como é doce morrer no mar!
Nos braços de Iemanjá!

Como é doce morrer no mar!
Nos braços de Iemanjá!"

PONTO 13 
 
"Joga flores no mar!
Joga flores no mar!
Bate com fé, e pede o quer pra mamãe Iemanjá!

Joga flores no mar!
Joga flores no mar!
Quem tem fé não padece,
Quem sofre merece e precisa rezar!

Odé, odé,
Odé odá!
Odé, odé,
Odé odá!

Viva a Rainha do Mar,
Minha Mãe Iemanjá!
Minha Mãe Iemanjá!..."

PONTO 14

"Iemanjá Odociaba!
Iemanjá hoje é seu dia que beleza!
Salve a sereia do mar!

Lá vou eu pra beira do mar!
Levar flores à Mãe Iemanjá!
É a Minha oferenda, a Rainha Suprema do Mar!

Lá vou eu pra beira do mar!
Levar flores à Mãe Iemanjá!
É a Minha oferenda, a Rainha Suprema do Mar!

Venha comigo irmão!
Vamos à beira do mar!
É 08 de dezembro (02 de fevereiro)
Hoje é dia de Mãe Iemanjá!


Venha comigo irmão!
Vamos à beira do mar!
É 08 de dezembro (02 de fevereiro)
Vamos todos saravá! "

PONTO 15

"Vai, meu barquinho seguindo!
Vai, para longe no mar!
Vai, levar nossa oferenda!
Para nossa Mãe Iemanjá!

Leva, nosso canto de fé!
A nossa humilde oração!
Peça a Rainha do Mar!
Para que nos dê proteção!"

PONTO 16

"Iemanjá, Iemanjá!
No fundo do mar tem areia!
Areia no fundo do mar!

No fundo do mar tem areia!
Areia no fundo do mar!

Em cima do mar tem as ondas!
As ondas que vão me levar!
Num barco enfeitado de flores!
Para ouvir a sereia cantar!"

PONTO 17

"A praia estava tão linda!
Brilhava a luz do luar!
Quando a Cabocla Jurema,
Levando rosas, foi saudar Mãe Iemanjá!

Quando a Cabocla Jurema,
Levando rosas, foi saudar Mãe Iemanjá!

Enquanto as rosas pelas águas se espalhavam,
apareceu a Rainha de Nanã!
E recolhendo a flores da Jurema!
Jogou na areia uma estrela do mar!

E recolhendo a flores da Jurema!
Jogou na areia uma estrela do mar!"

PONTO 18

"Iemanjá, 
Seu povo aqui vai voltar!
Já trabalhou neste gongá!
Pra seus filhos ajudar!

Veio trazer,
Todas bençãos de Oxalá!
E vai levar,
Todos os males pro mar!

Veio trazer,
Todas bençãos de Oxalá!
E vai levar,
Todos os males pro mar!


 



 








T.U. Filhos da Vovó Rita

T.U. Filhos da Vovó Rita